Diabetes Gestacional: o que é?

Não é nenhuma novidade que o corpo da mulher passa por diversas mudanças durante a gestação. Elas não ocorrem somente na forma, mas também no modo como o organismo reage à alimentação e estímulos, por isso, existem alguns problemas e doenças que se manifestam durante a gravidez mesmo em mulheres saudáveis. Esse é o caso do diabetes gestacional.

Por se tratar de uma doença que pode afetar qualquer mulher grávida, preparamos este artigo com algumas perguntas e respostas para esclarecer mais detalhes sobre essa doença. Continue lendo para entender um pouco mais sobre ela, suas causas, as complicações e como evitar.

O que é o diabetes gestacional?

O diabetes gestacional se caracteriza pela baixa produção de insulina no organismo feminino durante a gravidez, que provoca o aumento do nível de glicose no sangue. Isso ocorre porque o pâncreas não compreende ou não consegue cumprir essa função adequadamente, causando esse desequilíbrio orgânico.

Por que o organismo da mulher grávida precisa de mais insulina?

Durante a gestação é preciso que o organismo da mulher produza mais insulina porque a placenta é uma fonte de hormônios que reduzem a ação dela no organismo. Sendo assim, é necessário um esforço extra do pâncreas para compensar esse quadro de resistência, assim, se isso não ocorre, há o desenvolvimento do diabetes.

Existe um grupo específico de mulheres que desenvolve o diabetes gestacional?

Uma característica dessa doença é que ela pode se manifestar no organismo de qualquer mulher, ainda que ela esteja saudável antes da gravidez. Entretanto, existem grupos de risco para o desenvolvimento do diabetes gestacional, nesse caso, é preciso ainda mais atenção. Há maior propensão para essa complicação em casos de:

O diabetes gestacional se desenvolve ainda no começo da gravidez?

Na verdade o diabetes gestacional costuma ser diagnosticado no terceiro trimestre de gravidez, sendo que a partir da 24ª semana de gestação, ou seja, no início do sexto mês, recomenda-se que a gestante comece a acompanhar o nível de glicose. O ideal é fazer essa observação em jejum e também após a ingestão da glicose, por meio do teste oral de tolerância.

Quais são as complicações que o diabetes gestacional pode causar?

Quando existe o descontrole do nível de glicose no sangue da mulher há maior risco de acontecer o crescimento excessivo do feto, chamado de macrossomia fetal. Nesse caso, o parto pode ser traumático para mulher.

Além disso, também há a possibilidade de hipoglicemia neonatal e o desenvolvimento de diabetes ou obesidade durante a vida adulta. A mulher pode desenvolver o Diabetes do tipo 2 após o parto ou na senilidade.

É possível evitar o diabetes tipo 2 em função do diabetes gestacional?

Ainda que a mulher tenha desenvolvido diabetes gestacional isso não implica que ela vá desenvolver aquele do tipo 2 após o parto. Mesmo porque é possível adotar medidas preventivas para que isso não aconteça. O aleitamento materno, por exemplo, ajuda a diminuir esse risco, assim como manter uma alimentação balanceada e fazer a prática regular de atividades físicas.

Como prevenir o diabetes gestacional?

A prevenção do diabetes gestacional é feita por meio da manutenção da saúde orgânica antes da gestação e durante ela. É fundamental manter uma alimentação equilibrada para evitar o ganho de peso excessivo. A prática de atividades físicas durante a gravidez também é importante, na medida em que o médico julgar saudável para a mulher e o bebê.

Quando o quadro já está instalado é preciso fazer o acompanhamento nutricional para que se possa adequar os nutrientes de acordo com cada etapa da gravidez. Dessa forma, é possível evitar a ingestão excessiva de algumas substâncias sem prejudicar a gestação.

O diabetes gestacional não costuma manifestar sintomas, por isso, é muito importante que a mulher faça o acompanhamento pré-natal e realize todos os exames solicitados pelo médico. Assim, ela estará garantindo a sua própria saúde e a do bebê, para ter uma gestação saudável e manter o equilíbrio orgânico após o parto.

Entre em contato

Doutor Armindo Dias Teixeira

Médico ginecologista formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e especialista em medicina reprodutiva e cirurgia minimamente invasiva.

WhatsApp Entre em contato via Whatsapp