O que é infertilidade?

Alguns casais apresentam uma grande dificuldade para engravidar. Embora sem utilizar nenhum tipo de método contraceptivo a gravidez não acontece, e nesses casos é possível que um dos parceiros, ou ambos, tenha infertilidade.

Neste post listamos algumas das principais dúvidas sobre esse assunto para que você entenda melhor o que é a infertilidade, o que a causa em homens e mulheres, como pode ser tratada e muito mais. Continue lendo e veja se suas dúvidas estão respondidas aqui.

1. O que é infertilidade?

A infertilidade acontece quando um casal tem dificuldade para engravidar mesmo que mantendo relações sexuais regulares e sem usar método contraceptivo. Ela é diferente de não poder engravidar, e é causada por vários fatores.

2. Quando um casal é considerado como infértil?

O médico somente diagnostica um caso de infertilidade no casal quando ele já está tentando a gravidez há mais de um ano, e ela não acontece. Antes disso, ainda não se pode afirmar ao certo que um casal não pode ter filhos.

3. A infertilidade atinge o homem ou a mulher?

Esse problema não é restrito apenas para um dos sexos, porque tanto homens como mulheres podem ser inférteis. Em ambos os casos, dependendo do problema apresentado, é possível recorrer a algumas técnicas ou tratamentos para facilitar a gravidez.

4. O que causa infertilidade na mulher?

A infertilidade feminina é causada principalmente por disfunções da ovulação, das tubas ou do útero. Ela também pode ser causada pela endometriose, um problema bastante comum entre as mulheres.

5. O que causa a infertilidade no homem?

A infertilidade masculina é causada principalmente por obstruções nos ductos que transportam o sêmen, pela varicocele, infecções, alterações hormonais, fatores genéticos, exposição a toxinas e outras causas menos frequentes.

6. A mulher se torna infértil com o tempo?

É fato que mulheres mais maduras, acima de 35 anos, começam a ter dificuldade para engravidar. Isso ocorre porque sua reserva de óvulos já está menor e eles, também, envelhecem. Mas isso não significa que a mulher fica infértil, ela apenas pode demorar mais para engravidar.

7. A idade também interfere na fertilidade masculina?

O homem também pode ter mais dificuldade para engravidar uma mulher conforme sua idade avança, porém, essa condição é menos significativa do que na mulher. O que acontece para eles é que se observa uma redução da concentração de espermatozoides no sêmen e também da motilidade dessas células.

8. O que pode aumentar os riscos de infertilidade em homens e mulheres?

No caso das mulheres, o que pode aumentar o risco de infertilidade são o descontrole do peso corporal (muito alto ou muito baixo), o tabagismo e casos de doenças sexualmente transmissíveis. Já para os homens, infecções e inflamações nos testículos aumentam o risco de infertilidade, bem como o calor e hormônios exógenos.

Tanto para elas como para eles, a exposição à substâncias toxicas e químicas também causa infertilidade, como nos tratamentos para câncer (quimioterapia e radioterapia).

9. Como a infertilidade é diagnosticada?

Depois e 12 meses sem conseguir engravidar, o casal deve procurar pela ajuda de um especialista para investigar o que está causando esse problema. Ele então examinará o homem e a mulher para descobrir se um dos dois é infértil.

No caso da mulher, a infertilidade é diagnosticada por meio da avaliação da ovulação e do útero, bem como seu sistema reprodutor, para identificar possíveis alterações e comprometimentos.

No caso do homem, o principal exame é o espermograma, para observar a qualidade do sêmen, mas também podem ser solicitados outros para observar a anatomia do sistema reprodutor.

10. Existe tratamento para a infertilidade?

A infertilidade pode ser tratada dependendo daquilo que a está causando. Quando há disfunções da ovulação, por exemplo, é possível adotar o tratamento medicamentoso. Também podem ser adotados métodos cirúrgicos, como no caso da endometriose, e ainda técnicas de reprodução assistida, como a fertilização in vitro, o coito programado e a inseminação artificial.

O importante é saber que mesmo que um casal não consiga ter filhos por vias naturais, ele pode recorrer à ajuda médica para favorecer a fecundação. Quando essas técnicas falham, ainda existe a opção das técnicas de reprodução assistida, por isso, não é preciso desistir do sonho de construir uma família, basta solicitar a ajuda do profissional certo.

Entre em contato

Doutor Armindo Dias Teixeira

Médico ginecologista formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e especialista em medicina reprodutiva e cirurgia minimamente invasiva.

WhatsApp Entre em contato via Whatsapp