Fertilidade: como o cigarro e o álcool afetam?

Alguns casais apresentam uma grande dificuldade para conseguirem uma gravidez por vias naturais. Diversos fatores estão envolvidos nessa questão e, muitas vezes, existe a crença de que o problema está na mulher, mas na verdade ele pode estar no homem.

Afinal, a qualidade do sêmen também interfere na maior ou menor chance de engravidar. Por isso, quando é difícil realizar o sonho de ter um filho é preciso investigar tanto o homem como a mulher.

Mas não são apenas problemas de saúde ou na anatomia do aparelho reprodutor que dificultam a fecundação do óvulo. Isso também pode ser causado em função de maus hábitos masculinos.

Neste post falaremos a respeito da influência do consumo do cigarro e álcool na fertilidade dos homens. Continue lendo para entender como eles interferem na qualidade do esperma e por que pode ser mais difícil para esses indivíduos terem filhos.

A influência do cigarro e do álcool na fertilidade masculina

Para que a gravidez ocorra sem dificuldades por vias naturais é preciso que tanto o homem como a mulher estejam saudáveis. Além de eles manterem uma boa saúde orgânica, os óvulos e o esperma precisam ter boa qualidade para resultarem em um embrião com boas chances de desenvolvimento sadio.

Mas a qualidade de vida das pessoas pode influenciar de forma negativa na ocorrência de uma gravidez. Em especial se tratando dos homens, o consumo de cigarro e álcool interfere significativamente na qualidade do seu esperma.

Observações realizadas durante ciclos de fertilização in vitro apontaram uma queda da qualidade do sêmen de homens fumantes e consumidores de bebidas alcoólicas. Com isso, eles apresentarem menores chances de engravidar uma mulher.

A fertilidade de homens fumantes

Em homens fumantes foi observado que o seu volume seminal era menor, assim como a contagem de espermatozoides. Ao mesmo tempo, a quantidade de gametas que apresentaram DNA fragmentado foi maior.

O que causa essas alterações são as substâncias presentes no cigarro, como nicotina, chumbo tabaco, cotinina e cádmio. Além de causarem danos à estrutura do DNA, elas também interferem nos hormônios masculinos e isso causa impactos negativos e diretos para sua fertilidade e reprodução.

A fertilidade de homens que ingerem bebidas alcoólicas

No caso da ingestão de bebidas alcoólicas, as características do sêmen dos homens que cultivam esse hábito são similares às dos fumantes. Também nota-se um menor volume seminal e de contagem de espermatozoides. Existe a presença de gametas com morfologia e motilidade reduzidas, além de maior porcentagem de células com DNA fragmentado.

A explicação para a influência do consumo de álcool na reprodução do homem está no fato de que as bebidas alcoólicas causam efeitos adversos no metabolismo da testosterona. Isso interfere negativamente na produção de espermatozoides e compromete a qualidade de sêmen.

A influência desses fatores na fertilização in vitro

Os homens fumantes ou que ingerem bebidas alcoólicas com grande frequência não demonstraram dificuldade somente para a gravidez por vias naturais. Essas características ou hábitos também influenciam no sucesso da técnica de fertilização in vitro.

Nesses casos, as taxas de fertilização se apresentam menores, o que reduz o número de embriões. Ao mesmo tempo, ocorrem alterações no desenvolvimento deles, reduzindo, assim, a sua qualidade.

Dessa forma, fica evidente que o consumo de cigarro e álcool interfere significativamente na fertilidade masculina. Por isso, os homens que desejam ter filhos devem evitar esses hábitos nocivos, tanto para preservar a sua saúde geral como para conseguir realizar esse sonho.

Entre em contato

Doutor Armindo Dias Teixeira

Médico ginecologista formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e especialista em medicina reprodutiva e cirurgia minimamente invasiva.

WhatsApp Entre em contato via Whatsapp