Infertilidade secundária

Infertilidade secundária é mais comum do que se pensa

Ter um filho não é garantia engravidar sempre que desejar e quando não há sucesso nesse novo objetivo pode ser que você sofra a chamada infertilidade secundária.

Cerca de 12% das mulheres nos Estados Unidos apresentam infertilidade secundária, quando a mulher já teve um filho ou ainda, mulheres que apresentaram a infertilidade primária e após um tratamento sofreram abortos espontâneos. No Brasil, não há estatísticas seguras para indicar quantas mulheres sofrem do problema.

A infertilidade secundária ocorre por diversos fatores, em maioria iguais ao da infertilidade primária, como o bloqueio das trompas, problemas de ovulação, endometriose e a idade.

Muitas mulheres não se dão conta que estão passando por um processo de infertilidade secundária e seguem tentando sem o auxílio de um especialista em reprodução assistida, o que pode causar uma perda preciosa de tempo, além de instabilidade emocional.

Doutor Armindo

Ginecologista e especialista em reprodução humana

Entre em contato

Doutor Armindo Dias Teixeira

Médico ginecologista formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e especialista em medicina reprodutiva e cirurgia minimamente invasiva.