Exame de Endometriose

Métodos de diagnóstico da endometriose

exame de endometriose é essencial para o diagnóstico da doença. Para isso, existem algumas formas de exame, invasivo ou não-invasivo, que é preciso conhecer.

Iremos abordar aqui 4 exames para o diagnóstico da endometriose, os quais são:

  1. Exame de Endometriose Clínico
  2. Exame de Endometriose Laboratorial
  3. Exame de Endometriose por Imagem
  4. Videolaparoscopia

Sintomas da endometriose

Algumas pacientes que são acometidas pela endometriose nem sempre apresentam os sintomas mais comuns. Não há uma ligação entre os sintomas e a gravidade da doença que sigam uma regra. Sendo assim, pode acontecer que uma paciente que esteja com endometriose severa não apresente sintomas, como outra paciente que apresente sintomas severos, esteja com uma manifestação leve da doença.

Foi constatado que a endometriose possui uma diversificação conforme a sua manifestação, recebendo classificação para cada uma delas, tais como:

  • Endometriose Superficial ou Peritoneal

Este tipo de endometriose pode causar muitas dores. É chamado de superficial pois as lesões endometriais não possuem muita massa. O exame de endometriose preciso para este diagnóstico é a laparoscopia. Podem apresentar-se como implantes vermelhos que são mais ativos, pretos que estão em fase de remissão e brancos que são cicatriciais.

  • Endometriose Profunda

Conhecida por ser o tipo mais doloroso e uma forma grave de endometriose. A manifestação desse tipo dá-se ao surgimento de lesões endometriais, em regiões externas à cavidade uterina, principalmente nos órgãos adjacentes ao útero, como as tubas uterinas, intestino e bexiga.

  • Endometriose dos Ovários ou Endometrioma

Estes cistos também são chamados de cistos de chocolate porque o líquido marrom, sangrento que enche os cistos parece chocolate macio. Os cistos possuem entre 3 e 4 cm de diâmetro, mas podem crescer até 15 cm nos casos mais raros. São freqüentemente associados à infertilidade e detectáveis em ultrassonografias transvaginal ou pélvica.

Exame de Endometriose Clínico

O histórico completo e exame físico, incluindo espéculo exame bi manual, podem ajudar no diagnóstico mas não são conclusivos e altamente eficazes para um exame de endometriose.

Como a doença dependente de estrogênio que ocorre em mulheres com menstruação pesada, a endometriose tem sido suspeita mais comumente em mulheres com dor cíclica menstrual associada. Essa dor cíclica não é patognomônica para a endometriose, uma vez que as mulheres com fibroides e adenomioses também podem ter dismenorreia. Além disso, muitos pacientes com endometriose têm dor pélvica crônica não-menstrual, queixando-se de dor além do seu ciclo menstrual, como na ovulação. Os pacientes também podem ter dispareunia, dor na bexiga ou intestino, ou fadiga crônica.

Pacientes com endometriose também podem sofrer de outras síndromes de dor, como síndrome da bexiga dolorosa, síndrome do intestino irritável, fibromialgia e enxaquecas.

A endometriose pode estar associada a sintomas intestinais ou da bexiga que incluem constipação, diarreia ou hematoquezia ou frequência ou urgência urinária cíclica. Esses sintomas podem ajudar a orientar as investigações clínicas e imagens. Os sintomas gastrointestinais e a isquemia têm sido associados a lesões do DIE no intestino, a dispareunia é aumentada com as lesões do DIE nos ligamentos uterossacrais e a dismenorreia grave tem sido associada com às aderências do beco sem saída. Entretanto, as doenças gastrointestinais e geniturinárias devem ser sempre consideradas antes de atribuir sintomas à endometriose.

Muitas vezes, nenhuma anormalidade é encontrada no exame físico de pacientes com endometriose, e exame de espéculo raramente é útil para fazer o diagnóstico. No entanto, a sensibilidade focal ou a identificação de nódulos dos ligamentos uterossacrais ou do fundo do saco pode ser aparente no exame bi manual. Uma massa anexial cística aumentada, sensível, pode sugerir um endometrioma.

Embora o exame físico tenha baixa sensibilidade, especificidade ou valor preditivo no diagnóstico de endometriose, achados no exame podem sugerir o benefício da imagem antes da cirurgia.

Alguns pacientes apresentam dor intensa e têm dificuldade em tolerar estímulos não dolorosos, incluindo um espéculo ou exame bi manual; pacientes muitas vezes também têm alodinia (resposta exagerada aos estímulos da dor) e tolerância à dor reduzida. Quando essa dor sistêmica grave ocorre em mulheres com endometriose, ela pode não responder à laparoscopia operatória ou ao tratamento hormonal.

Embora possa ser útil para diagnosticar a endometriose nesses pacientes, eles podem sofrer de múltiplas síndromes de dor concorrentes. Nesses casos, esses pacientes podem se beneficiar de uma abordagem multifacetada à dor crônica, envolvendo uma equipe interdisciplinar que inclui especialistas em dor, urologistas, gastroenterologistas e outros não-ginecologistas.

Exame de Endometriose Laboratorial

Estudos sobre endometriose tem sido feitos buscando parâmetros e formas de identificação da doença sem a utilização de procedimentos cirúrgicos, porém não se obteve muito sucesso para especificar a endometriose através dos métodos testados.

O tipo de exame laboratorial mais bem sucedido é o Ca-125 é que é colhido em épocas distintas do período menstrual, entre o 1º e 3º dias do período menstrual e no 10º dia após período menstrual. É feita uma avaliação dos materiais coletados. Mas ainda assim não se obtém uma resposta conclusiva.

Exame de Endometriose por Imagem

Um alívio para as pacientes, por ter uma precisão maior no diagnóstico e não serem métodos de exames de endometriose invasivos, sendo eles:

  • Ultrassom pélvico,
  • Ultrassom transvaginal  com preparo intestinal,
  • Ressonância magnética da pelve,
  • Ecoendoscopia retal (eco-colonoscopia),
  • Ressonância Magnética Nuclear.

Videolaparoscopia

Conhecida também como laparoscopia, é um método de exame de endometriose por meio cirúrgico minimamente invasivo, feita com a introdução de uma câmera na cavidade pélvica através de pequena incisão, na região inguinal e na região umbilical. Assim o especialista obtém uma visão apurada, qual ele poderá fazer uma avaliação altamente precisa.

É importante ressaltar que toda a informação depende de cada caso, e procedimentos precisam ter acompanhamento médico especializado.

A clínica Doutor Armindo Dias Teixeira, possui meios para o exame de endometriose, entre outros diagnósticos, você pode obter mais informações por e-mail ou entrando em contato com a clínica pelos nossos telefones ou whatsapp.

Doutor Armindo

Ginecologista e especialista em reprodução humana

Entre em contato

Doutor Armindo Dias Teixeira

Médico ginecologista formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e especialista em medicina reprodutiva e cirurgia minimamente invasiva.